Pesca em Argentina






Pesca en rio Limay

O pescador esportivo é um especialista que escolhe onde e em que modalidade desenvolver sua atividade. No território argentino esta práctica pode ser realizada em rios de planície, rios de montanha, lagos e lacunas, diques e embarcado ou da costa do mar.

Na Patagônia a modalidade de pesca de salmonídeos mais practicada é a pesca com mosca. As espécies que se capturam em Parques Nacionais devem ser devolvidas. A temporada coincide com o verão austral.




As províncias de Buenos Aires, Santa Fé, Entre Rios e Corrientes são muito ricas em espécies de peixes de água doce como o peixerei (outono e inverno); o dourado, especialmente em Esquina e Paso de la Patria em Corrientes (primavera e verão); o surubim (primavera e verão) e a traíra (verão).

Nos grandes rios de Salta, Jujuy, Catamarca, Santiago del Estero, Tucumán e La Rioja se obtêm surubins, dourados, pacus, bagres, bogas, etc.

Nas represas (Cabra Corral em Salta; Rio Hondo em Santiago del Estero; o Cadillal em Tucumán) pescam-se peixes-reis, bagres, carpas, traíras e inclusive salmonídeos (março até maio e de agosto a novembro).

Na Costa Atlântica as espécies mais comuns som a convina loira e preta, peixe-rei, palombeta. Na pesca embarcados se obtém: peixe amarelo, mero, salmão de mar, peixe azul, brótola, robalo, tubarão. As capturas mais variadas e de melhor tamanho se obtêm no verão embora a pesca de mar esteja permitida durante todo o ano.

Enfim, sempre será possível encontrar um lugar onde o pescador possa saciar suas inquietaçoes.

Pesca em Neuquen