Varvarco

Origem do nome: Varvarco do mapudungun “huar huar” onomatopéia da água que ferve e “co”: água ou riacho, concluindo como: Riacho da água fervente.

Como chegar: Ruta Provincial 43.

Temperaturas no verão: Média máxima 28°C / Média mínima 11°C

Temperaturas no inverno: Média máxima 12°C / Média mínima 0°C

Distância até Neuquen Capital: 513 km.

Distância até a Buenos Aires: 1440 km.

Prefeitura: Tel: +54 2948 421329

Posto de gasolina: Não


Andinistas descendiendo del Domuyo - Foto: Argentour.com


Varvarco, a apenas 25 quilômetros de Las Ovejas e a 63km de Andacollo, está localizada a 1224 metros acima do nível do mar.

O cordão montanhoso da Cordilheira Del Viento compete na planície acompanhando a surpreendente confluência de cores, texturas e contrastes dos Rios Neuquén e Varvarco ao noroeste.

Denominada "Cuna de las Cantoras del Norte Neuquino" (Berço das Cantoras do Norte Neuquino) e o "Portal Del Domuyo" (4709 metros acima do nível do mar), Varvarco, jovem e bela, está chamada a ser o novo elo do desenvolvimento turístico do Norte Neuquino.

Este pequeno local parece ser o último contato com a civilização antes de continuar o caminho pela RP 43 ao norte. Na realidade é a porta de ingresso a um dos mais envolventes percursos turísticos do Norte Neuquino.

Confluencia ríos Neuquén (cristalino) y Varvarco (turbio) - Foto: Silvio Fuentes


História de Varcaro

Em maio de 1879 o Comandante Patrocinio Recabarren, por ordem de Napoleão Uriburu, ocupou Malvarco e constituiu-se como sendo a primeira autoridade civil argentina do novo Neuquén, ao pé da imponente Cordilheira Del Viento. O vale favoreceu o estabelecimento humano e o desenvolvimento das atividades agrícola-pecuarista da Colônia.

A Comissão de Fomento cria o dia 16 de outubro de 1973, data que não coincide com o aniversário do local, que é no dia 30 de novembro, devido à inauguração da ponte sobre o rio Neuquén que permite a comunicação com importantes localidades.

O que visitar em Varvarco

Colina Domuyo

Impropriamente chamado de vulcão, com seus 4709 metros acima do nível do mar, é a maior altura da Patagônia e o único em possuir campos de gelo –glaciares- fora da maciça Cordilheira dos Andes na Argentina. É a colina protetora do Norte Neuquino, origem de inumeráveis contos e lendas, tratado sempre com respeito e veneração pelos moradores rurais como: "el Padre Domuyo".

Mais informações na página Domuyo


Andinistas descendiendo del Domuyo - Foto: Argentour.com


Los Bolillos

Percorrendo 15 km em direção ao norte de Varvarco, por um sinuoso caminho, chegamos a Los Bolillos, um dos vários cenários impactantes do Norte Neuquino. Estas caprichosas formações rochosas de tons avermelhados e amarelos esculpidos pelo vento e a água se fixam no vale do rio Varvarco. Desde Los Bolillos se avista o sinuoso curso do rio e a imensidão de uma paisagem que não conhece limites.

Dentro do conjunto de Los Bolillos destacam-se Los Monjes. Este conjunto de maciços é que se vê apenas quando o veiculo atinge esse mirante natural, que não só permite apreciar torres, agulhas e cones, mas também o magnífico leito do rio, salpicado de verde em meio a aridez.


Los Bolillos - Foto: Argentour.com


Colo Michi Có

Este lugar é considerado um dos centros arqueológicos mais importantes da Argentina e da América não só pela quantidade de fragmentos, mas também pela qualidade deles.

Está situada a 10 km de Varvarco, no lado oeste da imponente Cordilheira Del Viento, a uma altura de 1830 metros acima do nível do mar.

Mais informações na página Colo Michi Co


Detalle de los petroglifos en Colo Michi Có - Foto: Argentour.com


Capilla de Ailincó

A capela é de adobe (tijolos de terra crua, água e palha e algumas vezes outras fibras naturais, moldados em fôrmas por processo artesanal ou semi-industrial) e tem piso de terra. Foi construída a princípios da década de 60 e ali funcionava um “boliche de campo” (mercadinho) que não era mais que um galpão. Com a chegada do padre Marcelo Gardín surgiu a possibilidade de transformá-lo em uma capela. A Virgen de Lourdes não demorou em consegui adeptos com a fundamentação de que a família, dona do edifício, havia trazido imagens dela desde Chillán, Chile.

O lugar se transformou em um ponto de encontro dos veranistas da região que ano a ano renovam sua fé religiosa. Cada 11 de fevereiro se celebra o dia da Virgen de Lourdes.

Aguas Calientes

As termas de Aguas Calientes, situadas a 38 km da localidade de Varvarco e a 2000 metros acima do nível do mar, são termas de origem vulcânica, quaternárias, que se caracterizam pela presença de lamas maturadas e águas de PH alcalino 7.7 do tipo clorato de sódico, com temperaturas que variam desde 40 a 80ºC.

Mais informações na página Aguas Calientes


Disfrutan de Aguas Calientes - Foto: Alejandra Melideo


Los Tachos

O único gêiser em atividade da Argentina impulsiona suas águas a mais de quatro metros de altura não muito longe de Aguas Calientes. É preciso encaminhar-se para um esconderijo das montanhas, na base do maciço do Domuyo. O carro é deixado de lado, tendo que caminhar uma meia hora pela lateral da montanha para chegar até o riacho Los Tachos.

O gêiser brota entre as rochas ao mesmo lado do riacho. A água quente e seu jato de fumaça atingem vários metros de altura, de forma contínua. Existem outras fontes de água quente por perto, mas nenhuma com esta força. É possível percebê-las pelas algas vermelhas e amarelas de cores intensas que prosperam no contato com a água quente e carregada de minerais e enxofre. É incrível ver o gêiser em atividade, um espetáculo que a natureza nos oferece só em poucos lugares do mundo.


Los Tachos - Foto: Argentour.com



O QUE VISITAR EN Neuquén