Las Ovejas

Origem do nome: seu nome é proveniente da sua antiga identificação como “Pampa de Las Ovejas”, já que o setor era utilizado como lugar de invernada para a criação de gado ovino.

Como chegar: Ruta Provincial 43

Temperaturas no verão: Média máxima 27°C / Média mínima 13°C

Temperaturas no inverno: Média máxima 13°C / Média mínima 2°C

Distância até Neuquen Capital: 492 km.

Distância até a Buenos Aires: 1411 km.

Prefeitura: A. Merino y C. Vera | Tel: +54 2948 481069

Posto de gasolina: Sim

Estabelecida a 5 km da margem esquerda do rio Nahueve, geograficamente Las Ovejas está situada em um dos vales localizados entre a Cordilheira dos Andes e a Cordilheira Del Viento. Ambas as estruturas montanhosas seguem paralelas, e principalmente a Del Viento observa-se uma marcada continuidade na direção Norte-Sul.

É o ponto de ingresso aos principais atrativos turísticos do Norte da Província de Neuquén. E é o centro de uma rede de caminhos que levam a diferentes lugares de interesse turístico como as Lagoas de Epulafquen, o Domuyo, a Cordilheira Del Viento, Varvarco, Los Bolillos e Colo Michi-Có.


Vista del Río Neuquén y el Domuyo - Foto: Osvaldo Gagliardi


História de Las Ovejas

Foi lugar de invernada de tribos Pehuenches como os Caripil, Maripil e outras.

Nos tempos dos Pincheira (família de bandoleiros que habitou a região entre 1800-1830) era campo de invernada de suas fazendas. Depois continuou sendo utilizado por criadores chilenos da colônia de Malbarco, entre Bella Vista e Invernada Vieja e o fértil vale do Nahueve. A partir de 1879 os estabelecimentos rurais foram definitivos.

Em 1907 criou-se a Escola Primaria Nº 30 e o núcleo de Provimento da cidade. Em maio de 1937 a Comissão de Fomento começou as suas funções. Posteriormente foi instalado o pelotão da polícia nacional. E em 1945 com a criação da capela de San Sebastián, começaram a dar importância ao local como centro de peregrinações religiosas e turísticas.


Confluencia ríos Buraleo y Nahueve - Foto: Luis Alberto Reyes


O que visitar em Las Ovejas

Mirante La Puntilla

Pela RP 43 uns 5 km em direção ao norte da cidade de Las Ovejas está este mirante com uma vista que tira o fôlego da maioria dos visitantes. Está localizada estrategicamente em um penhasco de unos 1000 metros de altura, conta com seis mirantes unidos por uma passarela feita em madeira e tem uma distância de uns 130 metros com umas escadarias que facilitam.

Através de cada uma das suas estações é possível apreciar uma vista panorâmica de inigualável beleza, favorável para os amantes dos safáris fotográficos. Entre os lugares possíveis de contemplar desde o mirante "La Puntilla", está Huinganco, um dos lugares mais cativantes do norte neuquino e devido a sua beleza o denominam "El Jardín del Neuquén".

Também é possível apreciar a cidade de Butalón Norte e o sítio arqueológico de arte rupestre de Colo Michi Có, o mais importante da Patagônia e também da América.

Do outro mirante é possível ver o vulcão Domuyo de 4709 metros acima do nível do mar, a Cordilheira Del Viento e dos Andes com suas colinas de diferentes tonalidades e seus picos nevados, além do intrincado percurso do rio Neuquén.


Laguna El Ocho y Cerro Crestado - Foto: Argentour.com


Lagoas de Epulafquen

Saindo de Las Ovejas em direção ao sul pela RP 43 chegamos ao cruzamento com a RP 45. Indo rumo ao oeste e percorrendo uns 40 km, seguindo o curso do rio Nahueve, tem-se acesso à primeira lagoa, ali nasce o rio Nahueve. Contornando pela direita e atravessando a ponte sobre o riacho Pincheira chega-se à segunda lagoa, também chamada de Superior; as duas lagoas estão unidas pelo riacho La Nasa.

Mais informações na página Lagoas de Epulafquen


Laguna El Ocho y Cerro Crestado - Foto: Ariel Aravena


Referência Histórica Lagoas de Epulafquen

As Lagoas de Epulafquen foi uma das regiões de refúgio dos Pincheiras, descendentes de espanhóis e os últimos defensores na América da Coroa Espanhola entre os anos de 1820 e 1832. Estavam dispersos em toda a região Norte de Neuquino. Estes verdes vales eram utilizados para a engorda do gado roubado na Planície Pampeana e logo levado ao Chile. Foram derrotados pelo exército chileno em 14 de janeiro de 1832 em uma batalha que se desenvolveu em uma área entre as lagoas Inferior e Superior. O lugar está marcado com uma placa fazendo referência a este fato histórico.

No lugar foram encontrados mais de 1000 prisioneiros e o exército chileno prendeu uns 700 prisioneiros. O General Chileno Manuel Bulnes a cargo da expedição voltou ao Chile com 20.000 cabeças de gado, mas sem o "Tesoro de los Pincheira" que ficou na lenda da região e ainda é procurado pelos moradores e visitantes.

Pesca em Las Ovejas

O contexto da paisagem patagônico de vales e vulcões, com ladeiras de pinheiros existentes que convivem com as espécies nativas de ñires, carvalhos pellín e el chacay, é ideal para a pesca obrigatória com mosca.

Rio Nahueve: É um excelente pesqueiro que nasce nas Lagoas de Epulafquen. Está cheio de trutas: marrom, arco-íris e das fontes de diversos tamanhos, tanto na sua nascente como na confluência com o rio Buraleo, mas a pesca é recomendável em toda a sua extensão.

Rio Buraleo: É formado pelas águas provenientes dos glaciares andinos. É composta de águas mais cristalinas e frias que as do Nahueve, onde finalmente desemboca. É de pouca profundidade e rico em trutas.

Lagoas Epulafquen: As águas das lagoas são próprias para a pesca de truta, perca e peixe-rei, sendo o riacho La Nasa que une as duas lagoas um dos lugares preferidos dos turistas.


Rio Nahueve - Foto: Argentour.com


Festas Populares

Festa de San Sebastián: É organizada todos os anos entre os dias 10 e 20 de janeiro. Esta celebração tem mais de 70 anos e seu epicentro é a Grodovia de Charra Ruca da Família Sepúlveda. É organizada com fins de comemorar o dia 20 de janeiro - dia de São Sebastião Padroeiro dos Criadores. O evento é acompanhado pelas diferentes atividades relacionadas com o santo padroeiro, realizadas na igreja local.

Esta celebração constitui a expressão religiosa de maior importância na província de Neuquén, e ano após ano cresce significativamente o número de fieis que vêm para venerar ao santo, provenientes não só da província e do país, mas também do exterior.



O QUE VISITAR EN Neuquén