Andacollo

Origem do nome: Andacollo (do quéchua anda, anta, anti: lugar com metal, brilhante, alto; collo, colla, collao: lugar alto, habitante das alturas). Brilhante no alto.

Como chegar: Ruta Provincial 43.

Temperaturas no verão: média máxima 28º C / Média mínima: 14º C

Temperaturas no inverno: Média máxima: 13º C/ Média mínima: 2º C

Distância até Neuquen Capital: 456 km.

Distância até a Buenos Aires: 1382 km.

Prefeitura: De Los Andes S/N | Tel: +54 2948 482071

Posto de gasolina: Sim

Sobre a Patagônia de Vales e Vulcões encontra-se o Departamento Minas no noroeste da província de Neuquén, em um entorno de paisagens formadas pela Cordilheira Del Viento, importantes bacias hídricas como são os rios Neuquén, o Nahueve e o Varvarco; vales férteis que determinam sua economia pastoril, importantes jazidas minerais e atrações turísticas de alto nível.


Andacollo y río Neuquén - Foto: Osvaldo Gagliardi


Situada a 1.113 metros acima do nível do mar, em meio a um bonito vale na margem esquerda do rio Neuquén, a 5 km da confluência dos rios Nahueve e Neuquén e a 60 km da localidade de Chos Malal. Desse vale majestoso pode-se apreciar a magnitude e a beleza da Cordilheira Del Viento.

Andacollo se apresenta como uma cidade em grande crescimento, graças à variedade de seus recursos naturais, tanto para o turismo como para a agricultura e à sua localização estratégica que é passagem obrigatória dos roteiros interoceânicos do norte da província, sejam eles pelas passagens da cordilheira de Buta Mallín ou de Pichachén.


Paso Internacional Pichachen - Foto: Argentour.com


História de Andacollo

Em 1882 chegam à região os primeiros garimpeiros chilenos que começam a explorar os garimpos de ouro: Colo, Cajón de los Caballos, Los Maitenes, Villa Michi Co, Huaraco, morro Las Minas e El Chingue.

Os pioneiros eram atraídos pela exploração de ouro que realizava a Neuquén Proprietary Gold Mines no morro de La Julia e que demandava uma considerável quantidade de mão de obra. Em razão de má administração da empresa e do declínio da exploração a companhia encerrou suas atividades e, ainda que empreendimentos individuais tivessem continuado os resultados não foram os esperados.

A localidade foi fundada pelo ex-governador do território de Neuquén, Don Eduardo Elordi a quem se deve sua posição de capital legislativa do Departamento Minas.

Em 1938 é criada a Comissão de Fomento por decreto do Presidente da República General Uriburu e em 1939 é confirmado em caráter oficial o nome de Andacollo pelo Presidente da nação Roberto Ortiz.


Vista de Andacollo y la Cordilla del Viento desde el Monumento al Bicentenario - Foto: Osvaldo Gagliardi


O que visitar em Andacollo

Cordilheira Del Viento

Várias excursões saem de Andacollo para a imponente Cordilheira Del Viento. Vão desde subidas durante o dia ao Cerro Corona, a caminhadas de dificuldade média através desse cordão montanhoso que permitem chegar até o “Cruce Del Viento” (passagem ancestral das montarias que atravessam a cordilheira durante o manejo dos rebanhos) e percorrer as colinas Huaraco, Centinela, Pan de Azucar e Corona, entre outros.

Mais informações na página Cordillera del Viento


Puesto de Trashumancia y Cordillera del Viento - Foto: Osvaldo Gagliardi


Museu Municipal

Antigamente este edifício funcionou primeiro como biblioteca, depois como estação rádio-operadora da Gendarmeria Nacional e, por último, centro de distribuição postal. Somente em 1996 foi definitivamente instalado o Museu que conta atualmente com três dependências abrigando parte da história do povo e da região onde se podem apreciar os vários elementos utilizados pelos antigos pioneiros.


Monumento del Bicentenario - Foto: Osvaldo Gagliardi


Los Saltillos

Quedas d água pequenas e charmosas que aparecem no riacho Huaraco e a 3 km apenas de Andacollo, indo pela RP 39 e pegando o desvio para a Mina Sofia.

Arte Rupestre Huaraco

Importante sítio de arte rupestre localizado a poucos kilometros da localidade. Representa pinturas de grande tamanho e grafismos interessantes.

Cañadón de Los Pirquineros

Conta com uma área aproximada de 6.300m2 declarada Reserva Municipal pelo Decreto nº 065/96 destinada ao turismo, reflorestamento e parques. A criação da Reserva Turística-Cultural de “Cañada de los Pirquineros” tem por objetivo a formação de um parque Turístico-Mineiro. Ali se poderá observar os antigos garimpos de ouro e as atividades de mineração no local que será destinado à construção do monumento histórico-mineiro, oferecendo ao visitante um panorama da atividade econômica relevante na região.

Bar minero

Situado na RP 39 em uma antiga construção de barro, pedra e teto de papelão que funcionava como bar e lugar de encontro e festas dos antigos mineiros. Projeta-se sua reciclagem para funcionar como parada e venda dos produtos trazidos por habitantes de Huaraco. Pode-se notar- em uma várzea próxima- a presença de abetardas que escolheram ali para chocar seus ovos e criar seus filhotes.


Bar Minero - Foto: Osvaldo Gagliardi


Mina Sofía y Buena Vista

Nessas minas de ouro e prata pode-se ver – mediante autorização- o atual processo de exploração mineral na planta e nas minas.

Planta Minera

Nesse lugar funcionaram várias companhias de mineração aproveitando os veios das minas Julia e Sofia. Podem-se apreciar as ruínas da antiga mineradora que deixou de funcionar em 1960.

Hallazgo arqueológico GUBEVI

Encontra-se na RP 38. Foram encontradas acidentalmente nesse local ossadas, pedras lascadas e cerâmicas que poderiam pertencer à cultura pehuenche. GUBEVI Andacollo- que data aproximadamente de 1878- é a primeira escavação do Depto Minas e possui a cerâmica mais antiga da Província de Neuquén. Atualmente o local está identificado e ainda não foi cercado já que está próximo à RP 38.


Sector hallazgo arqueológico GUBEVI - Foto: Argentour.com


Quebrada Honda y Cerro La Ventanita

Localizados ao norte de Andacollo, esta planície e riacho encontram-se na antiga rota de pedestres utilizada para cortar caminho para Cayanta. No alto da colina forma-se um ponto de observação natural em forma de “janelinha” de onde se pode apreciar o vale do rio Nahueve, o rio Neuquén e a localidade de Andacollo.

Los Miches

Localizada 22 kms a oeste de Andacollo pela RP 38 chega-se a esta bela localidade à margem norte do rio Lileo. O vale todo nos brinda com um roteiro de belas paisagens, entre elas uma parada que se encontra antes do início da descida de Los Miches.

Recomenda-se comprar um dos deliciosos queijos caseiros assim como o mel igualmente delicioso e delicado.

Continuando de Los Miches para oeste e entrando pela Cordilheira dos Andes, se chega a Buta Malin, um grande vale com fazendas de veraneio e riachos nas nascentes do rio Lileo.

Na época do verão e com veículos apropriados, pode-se realizar um magnífico roteiro pelas fazendas nesse lugar. As pessoas daí costumam oferecer cavalos para que se possa percorrer o vale, visitar lagoas, riachos e o rio Lileo onde existe boa pesca de peças de tamanho médio.


Los Miches y el río Lileo - Foto: Argentour.com


Guañacos

Percorrendo 14 km de Andacollo para oeste pela RP 38 toma-se para o sul pela RP 57. Mais 12 km e chega-se a esta localidade situada às margens do rio de mesmo nome.

No lugar se assentou o “Fortin Guañacos” que – com o avanço da campanha denominada “ Conquista do Deserto” permaneceu de pé até sua destruição em 20 de janeiro de 1881 por um ataque chefiado pelo Cacique Queupo e mais 500 homens.

As minas de ouro e sulfato de bário natural em Cura Mallín, a colina Pillán Curá ( “pedra do diabo" em mapudungun), as ruínas do Fortin Guañacos e a reserva de condores andinos são alguns dos interessantes lugares para percorrer.


Los Guañacos - Foto: Argentour.com



O QUE VISITAR EN Neuquén