Pampa

Chamamos Região Central às províncias de Buenos Aires e La Pampa. É a zona que define o espírito do ”gaúcho” argentino: grandes e extensas planícies de grande riqueza para a produção agrícola e de gado. É a tão conhecida ”pampa” que com seu horizonte sem limite, convida a ser percorrida livremente como o fazem ainda hoje estes ”homens a cavalo”.

É o coração produtivo do país e onde reinam as ”fazendas”, com seus cascos –antigos casarios de finais do século XIX e começos dos XX- que ultimamente se abriram ao turismo para que todos possam desfrutar das atividades própias do campo.




Outro destino é a Costa Atlântica. As localidades balneárias se iniciam desde San Clamente del Tuyú, (onde funciona Mundo Marino, o único oceanário do país) passando por Pinamar, Cariló e Villa Gesell até chegar a Mar del Plata, o porto pesqueiro mais importante e a cidade com maior desenvolvimento turístico da costa sul da privíncia de Buenos Aires. A imponente beleza do mar se completa com, uma variada vida cultural, divertimentos, danceterias, cassinos, espetáculos e uma tentadora proposta gastronômica.

lhanura pameana é uma das zonas mais ricas da Argentina e oferece a magia de um vasto espaço de longes horizontes. É a terra dos gauchos, homens de a cavalo, e das tradições.

As estâncias da Pampa argentina se destacam por sua variada arquitetura. Foram construídas seguindo estilos tão diversos como o colonial hispano-americano, o Tudor inglês ou o clássico francês. Muitas delas foram adaptadas para servir como alojamento para o turismo.

Gaucho em Estância Necochea